Máquinas de costura Singer: uma unanimidade

by maquinascostura on October 10, 2011


Desde o século XIX a marca Singer é uma das mais respeitadas quando se pensa em máquinas de costura. Tal prestígio não acontece à toa. Dona de uma história turbulenta, que conta com hiatos em sua produção devido à segunda guerra mundial ou greve das trabalhadoras na fábrica, a marca Singer é sempre voltada para a costura caseira, feita para durar por gerações passando de mãe para filha. Obviamente produzem máquinas indústriais também, mas foram as máquinas portáteis com pedal voltadas para uso caseiro que tornaram a marca Singer mundialmente famosa e uma das mais importantes do setor.

De fato, foi Isaac Singer quem comercializou pela primeira vez máquinas de costura elétricas. Ele trocou a agulha de lugar, fazendo-a se movimentar de cima para baixo, fazendo assim a máquina de costura mecânica funcionar e transformando a vida de muitas mulheres que antes faziam grande parte de suas costuras de maneira manual. O pedal servia para movimentar a agulha, deixando as mãos livres para ajeitar o tecido de maneira e deixar a costura reta e certa. Somente depois de 1905 que as máquinas de costura se tornaram elétricas, não necessitando mais do impulso do pedal.

Depois do primeiro modelo, outras variantes surgiram: como a máquina de costura que faz zigue e zague, máquinas para chapéus e até mesmo para sapatos.Hoje em dia a marca conta com grande variedade de modelos, sendo possível encontrar uma que se adapte perfeitamente às necessidades de cada um. Outra novidade atual é que as máquinas não mais necessariamente ocupam grande espaço na casa, podendo vir em versões portáteis, sem mesa de costura. Isso facilita a vida das pessoas que possuem uma máquina de costura para uso pessoal e icentiva cada vez mais pessoas e adotarem uma maquina de custura para confeccionarem suas próprias roupas.

Anterior:

Seguinte:

Deixe um comentário